quinta-feira, 7 de junho de 2012

Cinema no La Bohème: programação de Junho // Homenagem a Fernando Lopes


O Clube de Cinema de Setúbal vai homenagear em Junho o realizador português, Fernando Lopes. Figura-chave do novo cinema nacional, Fernando Lopes desapareceu em Maio último, aos 76 anos de idade, deixando uma obra repleta de títulos marcantes da cinematografia portuguesa.


Assim, o Clube de Cinema vai exibir Belarmino, o filme que mudou a face do cinema português em 1964, e O delfim, adaptado do romance homónimo de José Cardoso Pires. As sessões decorrem como habitualmente no La Bohéme, sempre a partir das 22horas e com entrada gratuita. Este mês será um ciclo reduzido devido ao festival FUMO, que ocupará as restantes quartas e quintas feiras de Junho.


Programação:

Dia 6 - Belarmino (1964) - 80m.

"Belarmino" foi, juntamente com "Verdes Anos", o momento de viragem do chamado Novo Cinema português. O filme é um documentário sobre o pugilista Belarmino Fragoso, através do seu passado de glórias e o seu presente marginal, num retrato a preto e branco que remete para o período de ouro de Hollywood e o seu cinema noir de sombras e fantasmas, mas com principal influência da nouvelle vague francesa e do neo-realismo italiano. É ainda um reflexo da década de 60 em Portugal, da agitação social, das greves do estudantes universitários, da perseguição da PIDE e das movimentações de esquerda.

Dia 13 - O Delfim (2002) - 88m.

"O Delfim" é a obra-prima do escritor José Cardoso Pires, amigo de longa data de Fernando Lopes, que o adaptou ao cinema já no século XXI. É uma história de amor e sangue, morte e intriga, mas sobretudo um retrato de um Portugal distante, de marialvas e sacanas, naquele que foi, provavelmente, o último grande filme de Fernando Lopes, com uma tríade de actores com uma prestação notável: Rui Morrison, Alexandra Lencastre e, sobretudo, Rogério Samora.

Sem comentários: